terça-feira, 23 de dezembro de 2014

EM JEITO DE BALANÇO




Em jeito de balanço, em mais um ano que finda, há que fazer a avaliação de tudo aquilo com que contribuímos, ou não,  para criar um mundo melhor à nossa volta.

Chegou a hora de avaliar  atitudes, rever  decisões tomadas, e ajuizar sobre o  que nos  trouxe algum saber.

Sempre, em toda a minha vida, ousei, tentei e fiz,  e assim continuarei.

Nunca me arrependi de nada, nem guardo mágoas ou rancores, porque nas profundezas do meu ser, sei que esta vida é apenas uma passagem e não há nada que substitua a paz de espírito, a tranquilidade,   e a sensação de dever cumprido.

Tive sempre plena  consciência de ter feito tudo a pensar nos outros, muito mais que em mim própria, o que não releva,  mas contribui para atenuar um pouco a inquietude da Alma.

Foi um ano de renovação, de remoção de entulho  que me desgastava e estava a ocupar espaço dentro de mim, naquele lugar onde queria que existissem apenas sentimentos bons.

Foi um ano de iniciativas que eram realmente o que eu queria.

Deixei-me guiar pela intuição e fiquei mais atenta a todas as oportunidades que me levaram a tomar decisões antes impensáveis.

Foi um ano em que me tornei mais forte, mais consciente do meu valor,  e do respeito que julgo merecer.

Parentes e Amigos partiram,  e outros chegaram. Num caso ou no outro,  todos desempenharam uma missão crucial na minha vida, e eu sei de antemão que ninguém passa por nós por acaso, porque não há coincidências.

Defini novos rumos, deixei de me preocupar com o amanhã, vivi intensamente o presente e sobrevivi quando julgava não conseguir fazê-lo.

Também me senti  só inúmeras vezes, mas os sorrisos, as agradáveis surpresas, o reconhecimento pelo trabalho bem feito, o amor e a amizade que tantos me dedicaram, suplantou todas as dores e contratempos.

E hoje,  olhando ao meu redor, considero-me uma mulher realizada, feliz  e com sorte, num país em que a maioria das pessoas não vive, sobrevive.


domingo, 14 de dezembro de 2014

BENFICAAAAAAAAAAA!!!!!




Mais uma vez a nossa Águia "coisou" o Dragão. 

Não foram eles que disseram que nos iam ganhar 3-1?

Levaram duas bem dadas.

sábado, 13 de dezembro de 2014

PASSE A PUBLICIDADE


Já que no "post" anterior falei de vaselina, não é só televisão que tenho visto mais,  ultimamente.

Também tenho ido mais às compras num supermercado perto de mim, ali para os lados do Lavradio, apesar de ser uma tarefa que abomino, por causa das longas esperas nas filas para o pagamento.

E foi numa dessas filas que me apercebi de que os portugueses devem andar cheios de "tusa".

Montes de produtos da Durex, em exposição junto às caixas, de todas as cores, de todos os sabores,  para todos os gostos. 

A curiosidade levou-me a ler todos os rótulos.

Os diabéticos podem ficar descansados e  fazer balões à vontade,  porque todos os produtos têm indicação de estarem isentos de açúcar. 

Vocês sabiam que os lubrificantes Durex têm o aviso:  "evitar o contacto com os olhos"?




"COMICHÃO" DE INQUÉRITO


Tenho visto alguma televisão, coisa que já não fazia há alguns anos.

Aquelas cenas da comissão de inquérito ao caso BES têm despertado a minha atenção,  porque parece que quem está a ser inquirido não são os primos, mas sim os deputados e os jornalistas, com o Dr. Negrão a fazer o papel de mestre de cerimónias.

Mas o risível da situação, é que nos intervalos dos debates da Comissão, as televisões têm transmitido a publicidade à nova vaselina Vasenol.

Será uma mensagem subliminar,  ao Povo português?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

ORA ENTÃO VAMOS LÁ



Tem-me sido muito difícil arranjar tempo livre para conciliar o meu trabalho com  todas as coisas de que gosto, mas isso não quer dizer que tenha abandonado a minha actividade "bloguística". Disso podeis ficar descansados, porque já tinha prometido que,  se um dia fechasse o blog, avisava todos os amigos.

E como ainda  não avisei, ora vamos lá escrever para os amigos e inimigos.

Tenho recebido muitos pedidos para comentar a situação que o país atravessa. Vocês gostam de ver o circo pegar fogo.

Infelizmente não há nada de novo para comentar, que possa acrescentar algo à triste situação política e económica que os portugueses vivem neste momento.

Não fiquei nada surpreendida, porque em Paris toda a gente já comentava a vida flauteada do outro que pelos vistos tinha um ordenado e uma herança fêmeas, enquanto foi governante. Mas posso afirmar que fiquei  fodida  por saber que andaram a pastar cabritos em Paris, à custa dos impostos que pago em Portugal,  e que não são assim tão poucos.  

Ainda por cima temos assistido a cenas mirabolantes de missivas e de  justificações na praça pública (que também são violação de segredo de justiça),  de uma pessoa que, coitadinha,  entrou em contra-mão numa autoestrada  mas diz que os outros é que  vão a andar ao contrário.

É lamentável que alguns portugueses estejam a sofrer neste momento do "Síndrome de Estocolmo". Acordem! 

Agora vou ficar por cá uns tempos, com o meu investimento e de outros dois sócios, a contribuir para erguer Portugal e ajudar a dizer "basta!". Já me chamaram louca, por causa disso.

Não me vereis tão amiúde a passear os meus cães, junto aos meus domínios  no Barreiro Velho,  ou junto ao rio,  porque detesto encontros imediatos de 3.º grau e já vi que há um ET à solta,  ali para os lados da Biblioteca Municipal. Não estou a referir-me aos amigos, como calculam.  

Beijos e abraços para todos. 








sábado, 6 de dezembro de 2014

SE O COCAS DEIXAR


O 44



O "Prisioneiro 44"  irá sair antes do final do ano?

O livro. Estou a falar do livro.

Pensavam o quê?

domingo, 19 de outubro de 2014

AINDA ESTOU POR CÁ



Não, não abandonei o Blog.

Acontece que não tenho o dom da ubiquidade e não tenho tido tempo para vir até a este espaço, devido aos meus muitos  afazeres profissionais, já que iniciei um velho sonho de empreendedorismo, que me consome todos os momentos outrora disponíveis, porque eu detesto  falhar em tudo aquilo que me empenho.

Fechá-lo não está, por agora,  nos meus planos, até porque tenho muitos amigos dentro e fora de Portugal que comunicam comigo através dele, porque não têm os meus e-mails, ou perderam os meus  números de telefone e telemóvel.

Brevemente virei aqui  "postar" com a qualidade que todos merecem.

Não publico as centenas de comentários que recebi porque alguns já perderam oportunidade e outros são muito "indiscretos", que é como quem diz, não interessam à maioria dos que visitam este espaço.

Deixo algumas  das minhas rosas para cada um de vocês.

Beijokas e até breve! 

domingo, 24 de agosto de 2014

LINDAS E PERFUMADAS




Hoje tive excelentes  notícias.

As minhas roseiras que eu julgava perdidas no último dilúvio no Barreiro, foram recuperadas,  e brevemente vão começar a produzir aquelas rosas vermelhas lindas, perfumadas  e enormes, que todos os meus amigos acham que crescem só para mim, porque dizem que nunca viram igual em lado nenhum.

Agora é só cuidar delas e esperar que "sorriam" para o mundo.








sexta-feira, 15 de agosto de 2014

VALHA-LHES SÃO CRICALHO!


Estou que nem posso!

Hoje estive mais uma vez na Procissão de Nossa Senhora do Rosário, como venho fazendo desde há oito anos a esta parte.

E não é que tudo se passa sempre da mesma maneira?

As mesmas pessoas, os mesmos óculos escuros, a mesma irrelevância a todos os níveis, tirando o facto de o protagonista-mor de antigamente, já não fazer parte do mundo dos vivos.

Mudaram os cromos, mas a caderneta é a mesma.


quinta-feira, 24 de julho de 2014

COITADO DO "HOME"!




Calma que ainda não morri!

Pessoal, como ando a curtir o Verão, não tenho tempo para andar a telefonar ou  mandar e-mails para todos.

Aviso que está confirmada a janta do próximo sábado, no sítio que tínhamos combinado, no Barreiro.

Só espero não ter nenhum encontro imediato do terceiro grau, com o tal que agora anda esverdeado  atrás da velha gaiteira   testemunha de Jeova.

A sério que estou com pena do fulano que até postou uma foto do tempo da guerra, a mostrar os "guiços", na esperança de a Fatinha lhe dar alguma atenção. 

Mas está com azar, porque só lhe saem as outras velhas a fazer "likes".

Não tenho publicado  os vossos "comments",  porque alguns não se podem publicar. Vocês são demais!

Inté e até sábado.

Levem as violas para fazermos a festa e atirarmos foguetes, como sempre.

Kisses!

sexta-feira, 11 de julho de 2014

PARECEM PUTOS DA ESCOLA!



Tenho andado muito aborrecida com o ambiente político cá do burgo.

Aqueles amigos que eu costumava convidar para almoçar e jantar,  andam agora todos de candeias  às avessas, por causa de tricas e intrigas  protagonizadas por duas pessoas do mesmo partido.

E que tenho eu a ver com isso?

Sabem que sou neutra no campo da amizade. Quando sou amiga, não ligo a partidos, religiões nem futebois.

- "Se convidares fulano, eu não vou", disseram-me.

Pá, deixem-se dessas merdas!

E ponham a mulherzinha no sítio, porque já demonstrou,  por diversas vezes,  que é uma bacoca inconsequente.

Beijokas!

Espero por vós no próximo dia 18,  mas aviso já que não vou permitir discussões sobre politiquices e  pessoas que não interessam nem ao Menino Jesus.


quarta-feira, 2 de julho de 2014

TU SABES QUE EU SEI QUE TU SABES QUE É DEDICADO A TI



Este ano o S. Pedro resolveu trocar as voltas a quem se preparava para grandes banhos de sol e mergulhos no mar, como eu.

Não tem havido sol mas tem havido mar e boa companhia, o que para mim é a mesma coisa.

E tenho-me divertido imenso por cá.

Vocês não calculam o prazer que tenho tido em presenciar  um cachorro rafeiro a correr atrás de uma empregada de mesa, que nem um osso lhe atira, porque está mais interessada no guitarrista da música ao vivo.

O cachorro que dantes só rosnava,  e dava paulitadas na gramática, agora anda armado em "poeta", a mandar beijos e indirectas do Manuel Alegre, a quem não lhe liga um cu.

O amor às vezes é mesmo fodido.

Oh lá se é!

Cachorro sofre.....










sexta-feira, 27 de junho de 2014

SEGURO VS COSTA



Quando será que os socialistas portugueses vão começar aos tiros, uns aos outros?

Acho que vai ser uma questão de tempo. Para já, só têm acertado nos próprios pés.

Este Partido Socialista virou um partido de ginastas e acrobatas contorcionistas, especialistas em "trampolim".

Fico parva por ter constatado que alguns, outrora convictos apoiantes de Seguro, viraram o bico ao prego e agora apoiam o Costa que por sua vez mandou um valente chuto na gaiola do Seguro que soltou o pássaro que há em si.

E querem eles ser a alternativa ao actual estado de coisas.

Não me convencem.

"Jamé!"







CHEGUEI!




Pronto, pronto, não é preciso mandarem-me mais e-mails, nem fazerem mais comentários no Blog. Eu não morri e já estou por cá há alguns dias, na ramboia, embora o tempo não esteja muito convidativo a férias.

Não publico os Vossos comentários porque alguns deles são um bocado "indiscretos" e fora de contexto.

Já soube que houve um "dilúvio" no Barreiro,  que deu cabo das minhas rosas todas,  e que o país continua debaixo de uma tremenda  irrelevância a todos os níveis.

Tirando isso e o facto de alguém me ter querido casar, à força,  com um socialista, tá-se bem.

Vou andar por aí a tirar a barriga de "misérias".

Chocos fritos, ou com tinta, pataniscas de bacalhau e carapauzinhos fritos com arroz de feijão ou de ervilhas, com salada mista temperada com bastante vinagre, sardinhas assadas, francesinhas, bolas de manteiga e caldeirada, me aguardem!

Beijokas!