sexta-feira, 5 de outubro de 2007

A REPÚBLICA DAS BANANAS



Comemora-se hoje, em Portugal, a implantação da República.

Nesta República que hoje vivemos, falta-nos o encanto da segunda parte do hino, que quase ninguém conhece.

Deveríamos clamar mais pelo "ridente porvir".

Deixo-vos aqui, a título de curiosidade, a parte do Hino Nacional que ninguém canta.

"Saudai o Sol que desponta
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco de uma afronta
O sinal de ressurgir.
Raios dessa aurora forte
São como beijos de mãe,
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injúrias da sorte.
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar."

Sem comentários: