quinta-feira, 29 de maio de 2008

CHEQUE-DENTISTA



Trata-se da última invenção do Governo.

A atribuição do cheque-dentista às grávidas e aos idosos que estiverem a receber o complemento solidário.

As grávidas terão direito a 3 cheques por ano, de € 40 cada um, num total de € 120.

Os idosos terão direito a dois cheques por ano, também de € 40 cada, num total de € 80.

Cada cheque terá a validade de 12 meses, a partir da emissão do primeiro.

Tanto uns como outros têm de estar a ser seguidos num Centro de Saúde e é o médico de família que emite o P1 e o respectivo cheque que será entregue pelo utente num dentista escolhido por si, dentro de uma lista de cerca de 2.400 que aderiram ao programa SISO. O utente terá total liberdade de escolha no país.

Até aqui tudo bem, não fosse o facto de os tratamentos no dentista serem muito dispendiosos e o montante total anual disponível pelo programa SISO, não cobrir todos os tratamentos necessários.

Mais uma vez, o Governo deitou areia para os olhos do Zé Povinho.

Um idoso com mais de oitenta anos, precisa é de uma prótese dentária e não de tratamento aos dentes que já não tem.

Todos sabemos quanto pode custar uma prótese dentária. Não são € 80.

E se o idoso gastar os € 80 logo no primeiro tratamento, vai ter de se sujeitar a esperar pelo ano seguinte, para o retomar.

É absolutamente ridículo.

Sem comentários: