domingo, 4 de maio de 2008

QUERIDOS RATINHOS



Está em exibição mais um filme de terror com aqueles animaizinhos nojentos, de cauda comprida, que proliferam por tudo quanto é lixo.

O Barreiro, como cidade do cinema, não poderia deixar de co-produzir este filme, uma vez que ratos é coisa que não falta na cidade.

Uns mais ratos do que outros, lá vão enojando a vida e o espaço de cada habitante.

A Rua Miguel Bombarda está infestada deles que, juntamente com as suas amigas baratas, se passeiam pelas canalizações das lojas, das instituições e das casas particulares.

Há quem já tenha começado a alimentá-los com leite de cabra e carne de porco, a fim de que possam constituir uma reserva alimentar de grande valor calórico.

Segundo os chineses, o rato é um animal comestível e a sua carne sabe a frango.

Porque uma cidade sem ratos não é cidade, a CMB contratou uma imigrante ilegal, proveniente da Índia, que os alimenta na cozinha do novo refeitório do Santíssimo, juntamente com os outros da sua espécie.

A coisa promete e o meu vizinho VTM até já ameaçou chamar a SIC e a TVI, para acabar com a ratice.

Por mim, contratava-se o Feiticeiro de Oz e o caso ficava arrumado.

Mas quem sou eu para me meter onde não sou chamada...

Sem comentários: