quinta-feira, 17 de julho de 2008

FEITIÇO DA LUA



Engraçado o fascínio que a Lua sempre exerceu sobre mim.

Quando a vejo, ali parada no meio do céu, a olhar cá para baixo, lembro-me

- do Amor

- dos lobisomens

- dos duendes

- das sereias

- dos contos de fadas

- da magia

- da noite

- dos nossos sonhos

- do mar

- da tua canção

- da Lua do México

- da minha saudade

- dos teus abraços

E, por mais que te queira tirar de dentro de mim, lembro-me sempre de ti.

Serás para sempre o meu feiticeiro da Lua e envolver-me-ás, em cada noite, nos teus abraços, para eu sonhar que estamos juntos e que não partiste.

Sem comentários: