terça-feira, 30 de setembro de 2008

FALTA DE TEMPO



O dia para mim devia ter 48 horas.

O trabalho aperta e falta-me tempo para fazer as coisas de que mais gosto.

Quando dou por mim, já é noite cerrada e o dia já passou. Não há direito!

Eu que gosto tanto de ler, de ouvir música e conversar com os amigos, sinto que a cada dia que passa, cada vez é mais difícil passar bons bocados em sã camaradagem.

Terão de me desculpar. Não será por mal que não corresponderei às vossas expectativas, como amiga.

O ano escolar começou e com ele aquelas aulitas de Fiscal e Finanças Públicas que dou, para não perder o jeito de ensinar.

As férias judiciais terminaram e há que pôr aquele monte de processos, em dia.

A família também precisa da minha companhia.

Enfim, eu gostava muito, mas cheguei à conclusão de que não sou imensa.

Sem comentários: