sábado, 20 de setembro de 2008

USAM A IVG COMO MÉTODO NORMAL DE CONTRACEPÇÃO



VERGONHA!

Acabei de saber hoje que a interrupção voluntária da gravidez está a ser usada como método contraceptivo.

A acusação é do director do serviço de obstetrícia do Hospital de Guimarães.

O médico diz que em menos de um ano já foram realizadas 190 interrupções voluntárias de gravidez (IVG) no hospital.

Em 30% dos casos, as mulheres não voltam para a consulta de revisão, o que para José Furtado é prova do facilitismo criado, havendo mesmo situações de interrupções sucessivas. Casos pontuais, mas que revelam a atitude negligente das mulheres que recorrem à interrupção voluntária da gravidez.

Para José Furtado, dado preocupante que revela também falhas do Estado. “Acho que não é uma sociedade responsável, onde se penaliza tudo o que é negligente, e não se é capaz prevenir esta situação. As instâncias de saúde não são capazes de sensibilizar as mulheres para a contracepção e não arranjam mecanismos paralelos para facilitar uma contracepção adequada”.

Apesar de as cerca de 13 mil interrupções voluntárias da gravidez já realizadas, serem inferiores às 20 mil estimadas pelo Governo, José Furtado considera o número preocupante. Confrontada com esta realidade, a ministra da Saúde, Ana Jorge, declinou comentar esta denúncia.

Há pessoas a passar fome por este país fora, enquanto “vaquinhas” aleivosas se servem do erário público, para dar asas à libido.

Quando estiverem com o cio, cosam a passarinha com fio do Norte ou enfiem-se numa banheira com gelo.

Irresponsáveis de MERDA!

Sem comentários: