sábado, 24 de janeiro de 2009

SÓ PARA DIZER OLÁ!



UF! Finalmente Internet!

Tem sido difícil vir aqui, não porque eu não quisesse, mas porque só hoje à tarde me instalaram net em casa.

A acrescer a esse facto tenho o meu tempo super preenchido.

Para além do trabalho na empresa e na Universidade, tenho de arranjar tempo para aprender norueguês.

Agora terá mesmo de ser. Ontem inscrevi-me novamente e com esta é já a 3.ª inscrição que faço, porque acabo sempre por não ter tempo disponível para frequentar o curso na íntegra.

As más línguas dirão que com tanto tempo de Noruega, ainda não aprendi norueguês. Não é nada disso.

É sabido que burra velha não aprende línguas e cria hábitos. Hábitos bons e maus, manhas e preguicite aguda.

Pois bem, depois de 14 horas de trabalho todos os dias, a tentar ser criativa, não há disposição que resista.

Saio de casa cedíssimo com temperaturas negativas e com o cérebro prestes a congelar.
As viagens de autocarro têm sido uma aventura porque, como tenho medo de conduzir com gelo, optei por me sujeitar àquele meio de transporte.

Acho que estou a chegar à conclusão que não tenho muito mais espaço no meu cérebro, para assimilar novas palavras, ou antes, uma língua que, não sendo muito dificil, é completamente nova para mim.

Os colegas noruegueses falam comigo em inglês e alemão e por vezes até dizem pequenas frases que já vou entendendo. Lógico que eles também não têm tempo disponível para me estarem a "dar aulas" de norueguês.

O meu colega preferido está sempre a dizer-me que não compreende como tendo eu também formação superior em línguas, não falo a língua, e compara-me com outros estrangeiros que cá estão e que já falam fluentemente.

As aulas de norueguês só são de borla para os refugiados ou os estrangeiros casados com noruegueses.

A escola só tem aulas nocturnas uma vez por semana, e por isso se torna mais dificil a minha aprendizagem, porque se fossem aulas diárias, estou certa que conseguia chegar ao Barreiro em Maio, a falar e a escrever fluentemente norueguês.

Tenho sorte porque a minha empresa paga-me o curso. Não fora isso, teria de desembolsar 2.700Kr, quase 600€, fora a bibliografia.

Hoje estava eu muito bem a ver no computador, o streaming do "Jornal da Tarde" da RTP, quando de repente... foi-se... internet para o "galheiro". Ainda tive tempo de mandar um e-mail ao meu amigo Kira, mas não sei se o terá recebido, porque não me aparece nos items dos enviados.

Sem internet, sem televisão (sim, ainda não tenho televisão desde que me mudei para esta nova casa - tinha na outra porque pertencia ao senhorio), lá terei mesmo de me agarrar ao norueguês (salvo seja!).

O tempo tem estado péssimo, neve e chuva, todos os fins-de-semana. Hoje nem saí de casa.

O pessoal aqui bebe-lhe bem. Quando vão para a night, já vão bem bebidos pois as bebidas aqui são muito caras e deve ser a forma que eles encontram para não gastar muito dinheiro. Vão bem "atestados" de casa, para beberem menos nos pubs.

Como não bebo e sou muito friorenta, prefiro ficar em casa bebendo o meu chá quentinho e escrevendo coisas que me vão na alma e que não consigo exprimir de outro modo que não seja a escrita.

Ora aqui está em resumo o meu fim-de-semana.

Vou fazer os possíveis para continuar a vir aqui, dando conta das impressões do meu dia a dia nesta cidade que foi de Ibsen.

Morro de saudades de Portugal, da minha família e de todos aqueles que considero meus amigos.

Desculpem se não me dirijo em particular a cada um de vós.

Um beijo e um forte abraço para todos.

Logo que me fôr possível, voltarei aqui para escrever qualquer coisa.

Sem comentários: