sábado, 28 de março de 2009

PORTUGAL/SUÉCIA



Contrariamente ao que tinha previsto, aterrei na quinta-feira no Aeroporto de Pedras Rubras, ou Francisco Sá Carneiro, como der mais jeito chamar, em vez de ter aterrado em Lisboa.

Só hoje vim para o Barreiro, sem a D.ª Mimi, e isto porque o namorado dela, que é sueco, quis ir ver a sua selecção a jogar no Porto, hoje, com a selecção portuguesa.

Eu, como não sou nada fã da selecção portuguesa, nem da sueca, optei por vir para o Barreiro e deixá-los lá os dois, para se divertirem.

Dentro em breve vou ficar sem a D.ª Mimi, porque ela vai casar em Julho, na sua aldeia natal, com o seu amado sueco e vão ficar a viver em Peredo.

Já estou a pensar como me irei ver sem ela que desde há 18 anos me tem organizado a vida caseira e tem tomado conta de mim.

Tenho andado a pensar nisso e sinto-me muito triste mas ao mesmo tempo contente, porque o sueco é muito boa pessoa, fala português, é uma pessoa muito inteligente e um sessentão muito charmoso. Acho que foi esta última característica que incentivou a D.ª Mimi a desistir do seu estatuto de viúva.

Para a semana retomarei os blogs, dentro do que me for possível, pois ainda tenho alguns assuntos para resolver.

Há bocado, passei pela Avenida da Praia, enchi os pulmões de ar e pensei: É mesmo bom estar de volta. Sinto-me muito feliz aqui.

Sem comentários: