sexta-feira, 17 de abril de 2009

BATENDO OUTRA VEZ NO CEGUINHO...



E voltando à conversa do "casa que não casa ou descasa", houve uma vez um ex-namorado, no tempo em que eu ainda acreditava nas pessoas, que dizia que ia arranjar outra, porque eu nunca queria dormir com ele, em sua casa, ali para os lados da Verderena.

Nem em sua casa, nem em lado nenhum. Aquele era só para as folgas. E não pensem mal de mim porque, quando digo "folgas", são folgas mesmo. Aquelas horas relaxantes, misturadas entre o trabalho e o lazer, do género de uns fins de semana de mergulho, passeios a cavalo ou moto 4, coisas assim. Nada de maus pensamentos.

Há homens que pensam que nós mulheres somos bonecas insufláveis.

"Ó pázinho, se é assim, então paga a alguém que vá dormir contigo", dizia-lhe eu.

Eu até sou muito liberal nesses aspectos, porque é através dessas pequenas coisas que eu meço a fidelidade, o gostar de alguém, a cumplicidade.

Resultado: O fulano não se fez rogado e lá foi mais um com a da tia às costas.

Kaneko!

Acho que vou deixar de querer companhia para as folgas.

Mais vale só, que mal acompanhada.

Sem comentários: