sábado, 18 de abril de 2009

O JANTAR



Há pouco tocou o telefone fixo. Admirei-me, porque quase ninguém tem aquele número e quando alguém liga, quase sempre é engano.

Atendi por descargo de consciência, a preparar a frase habitual do "não há aqui ninguém com esse nome. Deve ser engano".

Mas enganei-me redondamente.

Do lado de lá aquela voz jovial do meu amigo Luís, Barreirense e socialista até à ponta dos cabelos, que me queria convidar para um jantar.

Perguntei-lhe como soube o meu número de casa, que não vem na lista telefónica. Não quis dizer, certamente para não comprometer alguém em quem confiei.

Pois bem, o Luis queria convidar-me para o jantar comemorativo do 25 de Abril, organizado pelo PS numa quinta em Coina.

Não reprimi umas boas gargalhadas. Já há muito que não me ria assim.

Claro que recusei.

O desgraçado do Luis ainda era expulso do PS, se aparecesse comigo no tal jantar.

Sem comentários: