quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Tango dos Barbudos

Hoje ao arrumar os velhos discos de vinil, encontrei uma preciosidade que julgava perdida.

O Tango dos Barbudos, que consegui comprar em Bruxelas, o ano passado, gravado em CD. Apressei-me a passá-lo para o MP4 que me acompanha sempre.

O resultado é que dou por mim, muitas vezes, a dançar sozinha, com os colegas todos a olhar com aquele ar de comiseração, como quem diz: "Coitada! Passou-se! São os efeitos da gripe A. Em casa de ferreiro, espeto de pau".

Será que aquele morcão ainda se lembra de como gostavamos de ouvir e dançar esta música, nos nossos tempos de crianças?

Aposto que ele não a tem em CD, nem em MP4.

Ainda bem. Ao menos serei só eu a fazer "figuras tristes" e a dançar "sola".

Sem comentários: