quarta-feira, 20 de outubro de 2010

UMA FOSSA FEDORENTA DISFARÇADA DE ROSEIRAL



Até há muito pouco tempo, Portugal era um mar de rosas, na boca do maior mentiroso compulsivo de que há memória no nosso País.

Dizia ele que o País estava a crescer, o PIB a aumentar, o desemprego a diminuir e que não havia razões para alarme, pois tudo ia de vento em pôpa, graças ao esforço dispendido por si próprio e pelo seu Governo, em fazer o País crescer, através do combate ao défice e de políticas de contenção de despesas e de fomento ao investimento.

Está-se mesmo a ver a contenção e o investimento.

Acusou o líder do maior partido da oposição, de querer acabar com o Estado Social, se a sua (dele) proposta de revisão Constitucional passasse na Assembleia da República.

Tentou fazer passar a mensagem de que, se o PSD fosse poder, Portugal cairia nos quintos dos infernos, com tanta desgraça que viria por aí.

E agora, Senhor Primeiro-Mentiroso?

Que solução vai desencantar agora, para limpar esta fossa gigantesca em que transformou Portugal, com a sua política de merda?

Mas está-se cagando para isso, não é?

Deve dizer para os seus botões que não tem nada a ver com isso, pois os idosos e os carenciados que estão neste momento na miséria e a passar fome, não são da sua família, não é verdade?

Lá para Maio/Junho de 2011 já deve estar em Bruxelas, ou num desses Bancos a quem tem oferecido o dinheiro dos contribuintes, todo consolado da vida, a receber um salário chorudo e a rir-se de nós.

Enquanto isso, nós, portugueses, vamos ficar por cá a pagar caro a factura e a limpar a poia fedorenta com que nos presenteou, durante o seu "reinado".

Faça um favor aos Portugueses que já estão fartos de ser espoliados e enganados por si.

Faça algo que nos encha de felicidade.

Demita-se!

Sem comentários: