sábado, 25 de dezembro de 2010

AS MENSAGENS DE NATAL


Eu ainda sou do tempo em que, na altura do Natal, se tirava um dia, para andar de papelaria em papelaria, a escolher os mais bonitos postais de Natal, para colocar nos presentes ou enviar aos familiares e amigos distantes.

Daqueles postais com motivos coloridos, alusivos à quadra, cheios de purpurinas brilhantes, que faziam as delícias de quem os oferecia e de quem os recebia.

Há dias, nas minhas arrumações, encontrei uns quantos, dessa época, que guardei, porque eram de pessoas que eu estimava. Num deles, ainda era visível o carimbo de Macedo de Cavaleiros, datado de 19 de Dezembro de 1970. Há uma eternidade!
Era de uma pessoa que actualmente já não faz parte daquele grupo de gente que levarei sempre no meu coração, para onde quer que vá.

Vem isto a propósito de o hábito da escrita se ter perdido e ter sido substituido pelo e-mail e pelo sms.

Este ano, o Pai Natal não andou de chaminé em chaminé, mas pelos vistos andou de telemóvel em telemóvel.

Não vou poder responder a todos os e-mails nem a todas as mensagens que recebi, porque são muitos. Cerca de 320 sms e 290 e-mails, só na noite de Natal. Outras tantas recebi-as hoje. Respondi a algumas pessoas, aquelas com quem privo mais no meu dia a dia e que me mandaram mensagens cujo teor, para mim, faz todo o sentido.

Muitas das mensagens eram daquelas "pré-fabricadas" que circulam como aquelas correntes que se formam na net e que, dizem eles, não podem ser quebradas, sob pena de as maiores desgraças poderem vir a acontecer a quem se atrever a mandá-las para o "lixo". Uma delas até dizia que tinha sido comprada nos chineses, para ficar mais barato. Disparates de quem não tem a mínima noção daquilo que o Natal deveria significar para todos.

Uma das mensagens que recebi, tocou-me profundamente. Dizia: "Gostava muito de ser um Anjo para te guardar, uma luz para te iluminar, uma estrela para te guiar e um sino para tocares quando precisares de mim. Um Grande Natal e um Excelente Ano Novo!". A pessoa que ma enviou, fê-lo de um número privado, e assinou com as iniciais JJSF.

Como não lhe posso responder e não me recordo de quem poderá ser, deixo-lhe aqui o meu agradecimento e os meus melhores votos.

Que o ano de 2011 traga alimentos, saúde, habitação e trabalho para todos e que não seja tão mau quanto as previsões têm anunciado.

Sem comentários: