sábado, 22 de janeiro de 2011

O BI CANDIDATO


Manuel Alegre poderá ser apelidado de bi-candidato, pois reúne os apoios do Partido Socialista e do Bloco de Esquerda.

Há uns tempos atrás, ele exortou os altos dirigentes do Partido Socialista a envolverem-se na sua campanha, com empenho.

Ora, por aquilo que tenho ouvido comentar em diversos círculos, dentro do PS, esta exortação foi um convite à sua derrota, nestas eleições Presidenciais, pois cerca de 80% dos socialistas que eu conheço, têm afirmado em público e sem pejo, que vão votar noutro candidato, que lhes garante "estabilidade", a eles e ao País.

Eu não gostei de ouvir e de ler os ataques feitos a Cavaco Silva. Foi baixo, foi sujo e só revela que Manuel Alegre também quer "lá" chegar a todo o custo.

A forma como denegriu Cavaco Silva que como cidadão normal teve e tem todo o direito de fazer investimentos com o dinheiro que ganhou com o seu trabalho, fez-me pensar, pelas acusações efectuadas, que eu, como funcionária do Ministério da Saúde, quando estiver doente, estarei proibida de me dirigir aos médicos do Centro de Saúde da área da minha residência ou ao hospital mais próximo. Pura e simplesmente terei de morrer sem recorrer à medicina privada, pois também existirá, aqui, um "conflito" de "interesses".

Era para não ir votar, mas desta vez o Manuel Alegre, exortando à sua derrota, conseguiu acordar o meu espírito de cidadã consciente.

Sem comentários: