quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O HOMEM QUE PINTAVA PESSOAS


Às 03H30 da madrugada de hoje, morreu Malangatana, no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, para onde fora levado há dias, pela filha Cecília Nguenha, em virtude de se ter sentido mal.

Estava doente há bastante tempo, mas apesar de a sua saúde estar debilitada, ele viajava sempre com muita alegria para Portugal, país para onde veio estudar nos anos 70 do século passado, com uma bolsa da Gulbenkian e onde sempre disse sentir-se melhor e mais próximo de todos os artistas.

Chegou a estar preso 18 meses pela PIDE, mas foi libertado por não se ter provado, na altura, que pertencia à FRELIMO.

Malangatana Valente Ngwenya nasceu em Matalana, distrito de Marracuene, Moçambique, a 6 de Junho de 1936.

Deixou-nos hoje, para sempre.

O Mundo ficou mais pobre.

Sem comentários: