sexta-feira, 27 de maio de 2011

A FESTA DA CEREJA


A melhor festa da cereja que se faz em Portugal, é, sem dúvida nenhuma, a de Alfândega da Fé, no Nordeste Transmontano.

Teve início em 1982, e foi-se aprimorando até aos dias de hoje, ao ponto de se tornar num destino de eleição, de muitas pessoas oriundas de outras zonas do país e do estrangeiro.

Este ano, nos dias 9, 10, 11 e 12 de Junho, Alfândega da Fé oferece uma excelente opção para quem não souber onde ir passar aquele fim de semana prolongado, que se transformará numas autênticas mini-férias, do melhor que há, graças à boa comida e ao carácter hospitaleiro das gentes daquelas terras.

Estamos em crise e eu sugiro àquelas pessoas que costumam e podem procurar destinos exóticos e caros, que rumem ao Nordeste Transmontano e experimentem o turismo rural, no seio de um ambiente bucólico, recheado de pessoas simples e afáveis.

Têm muito por onde escolher e onde ficar.

Lá perto, a poucos quilómetros, na aldeia de Peredo, destaco o restaurante Saldanha, do "Ti João" que é um grande mestre da posta mirandesa e de outras especialidades de fazer crescer água na boca.

Em Soeima e Saldonha há algumas casas rurais de turismo de habitação, muito agradáveis, nada caras ou poderão também ficar no Solar de Chacim, mais perto de Macedo de Cavaleiros ou em outras unidades hoteleiras que circundam a Vila de Alfândega da Fé.

Não gostei da Estalagem Senhora das Neves que não justifica a relação qualidade/preço. O serviço que é prestado não está em sintonia com o preço cobrado e tem alguns "senãos", como seja o facto de os quartos do piso inferior serem frios e termos de saír da estalagem, para ir para o SPA. Nos dias de frio, não é nada agradável.

Mas o que conta mesmo é a festa da cereja e o facto de podermos passar bons momentos de lazer, em boa companhia.

Terão a oportunidade de fazer caminhadas, conhecer a região em bicicleta, ou andar de burro, que para mim foi uma experiência insólita e inenarrável.

O burro que me calhou o ano passado, ficou "contentíssimo" por me ver, para gáudio de todos quantos me acompanhavam.

Mas eu não me desmanchei. Continuei como se nada fosse, diverti-me imenso e este ano vou repetir a experiência.

Por isso anote na sua agenda. Mini-férias bem passadas são em Alfândega da Fé, na próxima festa da cereja.

Não falte e leve uma boa companhia.

Portugal precisa.

Sem comentários: