terça-feira, 12 de julho de 2011

"NINGUÉM QUER SER COVEIRO"


Hoje li num Jornal Diário que a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim tem andado literalmente "à rasca" para recrutar um Coveiro.

Abriu Concurso e o único candidato que apareceu, não reunia os requisitos, tendo chumbado nas provas práticas. É que isto de ser coveiro em Portugal, nos dias de hoje, tem muito que se lhe diga. Não é qualquer um que estará à altura de desempenhar tão exigente cargo.

É uma pena que José Sócrates, o candidato ideal, se tenha lembrado, agora, de ir para Paris, estudar Filosofia.

Já tem vínculo à Função Pública e era só uma questão de pedir a Mobilidade para a Câmara da Póvoa de Varzim.

Querem maior experiência do que a que ele tem?

O homem, sozinho, em seis anos, já enterrou um país inteiro, os que já se foram, os que ainda resistem, famílias inteiras, fábricas, indústria, agricultura, pesca, os professores, a função pública e a próxima geração.

Querem melhor "curriculum" do que este?

Não é justo!

Em vez de aproveitarem as suas capacidades, deixam-no ir estudar para Paris.

Sem comentários: