sábado, 8 de outubro de 2011

"BICHO CARPINTEIRO"


Hoje, enquanto aguardava que o meu vizinho me viesse ajudar a catalogar os livros da minha biblioteca, resolvi mudar a disposição de todos os móveis e quadros daquela que os meus amigos chamam a minha "casa-museu".

De vez em quando sou atacada pelo chamado "bicho carpinteiro" e levo tudo à minha frente, numa fúria.

Desconfio que o meu vizinho se esquivou ao meu convite, com medo que eu o obrigasse a usar um avental e o pusesse a arrastar móveis e a pregar quadros.

Da minha cozinha, eu bem o ouvi a praguejar e a barafustar sozinho, sobre uns inúteis quaisquer e a Al-Qaeda. Quando isso acontece, é sinal que está de mau humor e mais vale não contar com a ajuda dele para nada.

Por isso, tirei quadros, mudei quadros, arrastei móveis e a casa ficou diferente.

Já estou a ver a cara dele, quando me vier pedir para lhe tomar conta do canito Oscar, enquanto vai às reuniões da Assembleia Municipal do Barreiro. Vai dizer que sou maluca, como sempre me diz, utilizando outras palavras.

Ainda estou à espera que o meu vizinho me venha ajudar com a livralhada toda e desconfio que ele está a fazer de propósito, para ver se me esqueço e se consegue escapar de me vir ajudar a catalogar os livros e a colocá-los nas estantes.

Ok, Vizinho, pode vir, que eu prometo que não o obrigo a usar avental. Eu também não sou fã de semelhante artefacto. Isso é coisa dos partidos políticos.

Esses é que têm usado e abusado do avental.

Sem comentários: