sexta-feira, 29 de junho de 2012

AQUI JAZ...






Para aquele pessoal que é mesmo meu amigo do peito:


Se eu morrer antes de vocês, façam-me um favor.


Se não quiserem chorar, não chorem e se não conseguirem fazê-lo, não o façam. Podem rir, se tiverem vontade, e até podem contar aquelas peripécias a meu respeito e exagerar um bocado nas histórias que contarem sobre mim.


Sei que vão ter a "divina" tentação que toda a gente tem de me transformarem numa santa, só porque morri. Os Portugueses são assim mesmo e não deixam os seus créditos por mãos alheias, quando consideram que o antípoda de filho da puta, é Santo.


Por isso eu não quero que me aconteça o que aconteceu ao outro, hoje, dia 29/06/2012, depois de esticar o pernil, que agora, em comentários e obituários, só por ter batido a cacholeta, virou "um grande homem", "o rosto solidário de uma cidade", "um querido e bom amigo" "um lutador antifascista, que até foi torturado nos tempos da ditadura", "um benemérito", etc., etc., etc., quando, em vida, todas essas pessoas lhe "malhavam" forte e feio, por não ser propriamente um bom exemplo nem um arauto da santidade.


Não quero lágrimas de crocodilo e se tiverem de dizer alguma coisa sobre mim, digam a verdade. Nada de "dar graxa ao cágado".


Eu vou estar a ouvir e vos garanto que saltarei do meu caixão em chamas, para dar um cachaço a cada um daqueles que se atrever a dizer que eu era "uma santa e grande mulher". Só ficam desculpados se, em vez de grande, disserem que eu era uma mulher boa. Aí poderão ficar descansados que ireis ter toda a minha complacência e podereis acompanhar, de borla, a minha família até ao mar alto, onde as minhas cinzas repousarão para sempre.



Vem isto a propósito de eu ter prometido à minha tia Vivi que a levava a assistir a um funeral, amanhã à tarde, em Lisboa.



É que a velhota pertence a uma Irmandade, é devota de Nossa Senhora do Rosário e eu não quero desiludi-la.


Claro que vou levar as minhas câmaras digital e de filmar, para ficar com um "recuerdo" de todos aqueles que vão usar os óculos escuros da praxe, carpir e chorar de um olho azeite e de outro vinagre, e falar das últimas do Euro 2012, como manda a tradição.



E dizem que há duas "viúvas" metidas ao barulho, o que dará um toque "very hot", ao acontecimento.





















sábado, 16 de junho de 2012

AS "DERRAPAGENS"






Hoje fui literalmente arrastada para passar o fim de semana no Barreiro, a fim de assistir ao baptizado de uma criancinha cujos pais me concederam a subida honra de ser madrinha, no próximo Domingo.



Como sempre que venho ao Barreiro, entro no "corte e costura" local, com todo o mérito, direito e propriedade, já que possuo, além de família, algum património material e sentimental, que não quero alienar, em virtude de ter pertencido aos meus Avós maternos, pessoas que eu adorava.



Ao jantar, as "tesouras" estavam todas muito bem "afiadas", e a conversa descambou para a Misericórdia do Barreiro, com dois Irmãos muito indignados e a barafustar, porque segundo as notícias que estão a vir a público, o orçamento inicial para a construção da famosa UCC, quase que triplicou, falando-se agora numa "derrapagem" de cerca de 7,5 milhões de euros.



Como sou moçoila especializada em Direito Fiscal e Finanças Públicas, com vastos conhecimentos de Contabilidade, fiz uma análise mental de tão aflitiva situação e pensei com os meus botões que, às tantas, mais vale chamarem a "Troika", porque aquilo por lá, parece que anda sem rei nem roque, no que respeita a regras básicas de administração e de gestão.



Conheço o edifício por fora e acho aquilo o maior mamarracho que já vi, em toda a minha vida, em termos de arquitectura.



Sete milhões e meio de euros?



Foda-se!



Será que aquela gente andou a equipar os sanitários com bidés e cagadeiras em ouro?

domingo, 10 de junho de 2012

FLORES PARA O DR. JORGE FAGUNDES






Desejo-lhe  um dia muito feliz.

Parabéns por mais um Aniversário.

Uma beijoka para si.

Que seja eterno.