segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O SOL MORREU PARA NÓS NAQUELE DIA



Mas hás-de viver para sempre nos nossos corações,  e não esqueceremos jamais os teus olhos verde-esmeralda, da côr daquele mar  que adoravas.

Passado um ano, ainda não consegui habituar-me a viver sem ti.

Fazes-me falta. Tenho saudades dos teus abraços.

Um beijo, Papá.



Sem comentários: