quinta-feira, 16 de maio de 2013

ABRAM OS OLHOS


Gostei de ouvir o Patrão da SONAE, quando disse que qualquer  trabalhador deveria receber segundo as suas competências.

O que acontece em Portugal, é exactamente o contrário. Prevalecem os incompetentes recrutados através da "cunha" e outros expedientes menos transparentes.   

Não resisto a contar uma pequena história passada  com um amigo de longa data, trabalhador desde muito miúdo, numa das melhores  empresas portuguesas, do ramo alimentar.

Esse amigo,  que não conseguiu terminar a sua licenciatura em Contabilidade, por falta de recursos financeiros, exercia as funções de administrador da empresa, auferindo um ordenado miserável, apesar de ser o braço direito do patrão.

Um dia,  o filho do dono da empresa,  acabou a licenciatura de Bolonha, em  Gestão.

Há que colocá-lo logo como administrador, com um alto salário, porque parecia mal o filho do patrão ficar sob as ordens de um trabalhador não licenciado, embora muito competente e esforçado. 

O "menino",  recém-licenciado mas incompetente, em pouco tempo quase levou a empresa à falência.

O "paizinho", furioso, toca a colocar os pontos nos i e considerar que foi uma besta, ao dar-lhe o "comando" para as mãos.

Esse meu amigo agora voltou a exercer as funções de administrador, mas continua com o mesmo ordenado miserável.

A empresa recuperou e o pai,  quando fala do "menino",  entre os funcionários mais antigos, diz:

- "Não sei onde estava com a cabeça. Aquele fdp é meu filho, mas tenho de admitir que é um incompetente".


Sem comentários: