sábado, 21 de setembro de 2013

"MESTRE" EM TORTURA


Não deixa de ser irónico o tema que escolheu para basear a sua tese de Mestrado.

Estou cheia de curiosidade para ler o livro que ele vai publicar sobre o assunto.

Será que os tempos em que desempenhou as funções de Primeiro Ministro de Portugal, lhe serviram de inspiração?

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

FLOWERS TO MY LITTLE SISTER


Sou uma irmã babada.

Hoje, a minha irmã Paula doutorou-se em Estudos Portugueses, com a nota máxima.

É uma moçoila modesta, apesar de ser lindíssima, muito inteligente e de ter uma mente brilhante.

I'm so proud of you!

domingo, 8 de setembro de 2013

"LAMÚRIAS"


Tenho visto na RTP Internacional os discursos daquele homem que se licenciou aos quarenta anos, que teve sempre empregos de favor, mas que agora é Primeiro Ministro de Portugal.

"Deixemo-nos de lamúrias", dizia ele, ao mesmo tempo que prosseguia o seu discurso com a ameaça de um "papão" chamado resgate que engolirá Portugal, como um tsunami.

Como é que os portugueses engolem um sapo daquele tamanho?

Lembrei-me do Papa Francisco e dos telefonemas que tem por hábito fazer a pessoas que lhe escrevem a expôr os seus dramas.

Segundo dizem, Sua Santidade a todos responde com uma palavra de esperança e de Fé, encontrando uma solução para cada caso.

Será que se os portugueses lhe escrevessem, ele telefonava a Passos Coelho pedindo-lhe que se demita?

sábado, 7 de setembro de 2013

SANTA NOSTALGIA!


Não, não estou a falar daquele restaurante de Santo António da Charneca, ali para os lados da Quinta do Amassador, onde se come boa comida africana. Nada disso!

Estou mesmo a falar de nostalgia de coisas retro, aquele sentimento que deprime todas as pessoas que sofrem de apego.

Quando estive em Portugal, durante as últimas férias de Verão, reparei que muita gente, homens e mulheres, suspira pelos tempos de antanho, pela juventude que passou, por tudo aquilo que já viveram e que não volta mais.

Fosga-se, pessoal, não sejam assim porque quem fica deprimida sou eu ao ver-vos assumir um comportamento e uma atitude perante a vida, que não são próprios de gente racional e civilizada.

Devem caminhar alegremente a par da vida e se, por qualquer motivo, passaram ao largo dela, então é tempo de recolher todos os cacos, deitá-los ao lixo e recomeçar, porque ainda há tempo para viver e ser feliz.

Para uma mulher não deveria ser um drama acordar de manhã, ver-se ao espelho, e reparar que tem o rosto coberto de códigos de barras que teimam ser mais visíveis no lábio superior.

De igual modo, para um homem, não é nenhum drama acordar de manhã e sentir que está a despencar e que já não tem o mesmo vigor de outrora, porque o chichi já não esguicha em direcção à tampa da sanita, como nos "tempos aureos".

Patético é constatar que elas recorrem à cirurgia estética, para retirar os tais anos que não viveram. O resultado é dramático: sexagenárias com mamas tipo bolas de futebol, caras arrepeladas, esticadas, cheias de botox, que mais se assemelham ao cu de um macaco e lábios moldados a colagénio, que fazem lembrar hemorroidas.

Eles atiram-se ao Viagra e ao Cialis como gato a bofe e depois vêm as depressões e os ataques cardíacos, por uso e abuso do comprimido azul.

Sejamos eternos enquanto durarmos, mas de forma natural e espontânea.

Há um tempo para tudo, nesta vida.

E não há nada como vivermos e desfrutarmos, em plenitude, todas as suas etapas.