sábado, 31 de janeiro de 2015

COISAS DE GAIJA



Não me importava nada que este ministro das finanças da Grécia,  me fizesse auditorias todos os dias. 

O NOVO FEITICEIRO DE OZ



Syrisa ou não Syrisa, eis a questão.

Pagar ou não pagar é o problema.

sábado, 17 de janeiro de 2015

DÚVIDA METÓDICA



Agora fiquei na dúvida.

Não sei se poderei entrar em Lisboa de fato de treino e sapatilhas, ou se serei obrigada a usar sapatos Louboutin e coordenado Chanel.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O VERDADEIRO TERRORISMO



São cenas como esta, que me aterrorizam.

A sério.

domingo, 11 de janeiro de 2015

PONTOS DE VISTA



Se não fosse a presença de tantos cidadãos anónimos, em Paris, eu diria que aquela "marcha republicana", de hoje, mais parecia um desfile de "serial killers".

MERDOSOS DE MERDA


Parece que a esfregona e o balde do lixo também foram hoje a Paris, participar na marcha "Je suis Charlie".

Grandes fiteiros!

Estou a lembrar-me daquela cena de terem impedido, não há muito tempo, os capitães de Abril de usar da palavra na Assembleia da República,  e de outras cenas mirabolantes de que rezará a História.

E que será feito daquele outro estrunfo, o tal  que agora anda à solta ali para os lados da Biblioteca e se diz "Charlie",  mas que há uns anos, por causa dos meus escritos,  deu o meu número de telemóvel  a um panasca  que me ameaçou de porrada?


sábado, 10 de janeiro de 2015

HIPOCRISIAS



Tenho-me "partido"  toda a rir, por causa daquela cena de andar toda a gente a dizer que é "Charlie".

A liberdade de expressão não é propriedade de ninguém e não pode ser tratada de forma objectiva, por quem a despreza.

E mais não escrevo, porque não me apetece.

Isto a propósito de haver quem tenha memória curta.

Lembro-me da "Gaiola Aberta", do José Vilhena,  e dos muitos processos que lhe foram instaurados, já no pós 25 de Abril, por alguns que têm  posado de letreiro em riste.

"Je suis Charlie"?

A puta que vos pariu!